Grupos de Trabalho



Ao longo dos quase 15 anos de existência, o Projeto Acolher tem buscado sempre aperfeiçoar o trabalho no auxílio à preparação das famílias que se formam pela adoção. Neste sentido temos os seguintes grupos de trabalho:
  • Grupo de Acolhimento: Formado por pessoas que estão no início do processo de adoção e que nunca participaram de reuniões do Projeto Acolher. O objetivo deste grupo é oferecer informações básicas sobre nosso trabalho e dinâmica dos grupos.

  • Meu Projeto de Adoção (MPA): Grupo fechado, no qual os pretendentes à adoção participam de um ciclo com 6 encontros, que têm uma sequência de temas considerados fundamentais num processo de preparação para a adoção. Nele são aprofundadas questões relacionadas à adoção propiciando uma reflexão organizada e dirigida. A participação neste grupo implica a aceitação de alguns acordos para que os objetivos sejam alcançados, tais como: o comprometimento em não faltar aos encontros e o envolvimento nas dinâmicas propostas. Espera-se, portanto, o compromisso dos participantes em frequentar o máximo de encontros para que os objetivos sejam atingidos. É exigida a frequência de pelo menos 4 dos encontros para ter o direito de receber o certificado de participação, ao final do curso. O requisito para a participação no MPA é ter passado pela reunião do Grupo Acolhimento.

  •  Grupo de Pais (antigo Reflexão): Grupo aberto formado por pessoas que já passaram pelo grupo Meu Projeto de Adoção (MPA) ou que já adotaram ou ainda que já frequentaram várias reuniões do Projeto Acolher. Neste grupo são discutidos os diversos temas referentes à adoção. É estimulada a troca de experiência entre os participantes que já adotaram e aqueles que estão no aguardo da chegada de seus filhos.

         Além do trabalho com os grupos, realizamos:

  • Atendimento de Urgências (individualizado): Voluntários atendem pessoas/casais com questões urgentes e que não são possíveis de tratar no grupo. O atendimento, com duração de 20 minutos, deve ser agendado previamente, por e-mail e acontece antes do horário da reunião.
  • Palestra semestral: Convidamos um palestrante para tratar de temas de interesse para o grupo.
  • Recreacionistas para as criançasEnquanto os pais se reúnem, seus filhos, maiores de 3 anos, participam de atividades recreativas, que propiciam uma convivência  rica, agradável e importante entre crianças (adotivas ou não).

OBS.: Para participar de qualquer atividade do Projeto Acolher é necessário inscrever-se.

Clique aqui para obter informações sobre a inscrição nos diversos grupos do Projeto Acolher.


Um comentário:

Anônimo disse...

Boa ?tarde Amigos,
vivo um dilema e não sei como preocer por favor me ajudem. estou no processo para habilitação do cadastro a adoção, ocorre que por uma sucessão de erros do cartório uma certidão criminal ficou faltando e por ser de fora do estado a demora tem sido absurda, fui até o fórum e um dum funcionário do próprio cartório me disse que poderia tirar na internet e juntar ao processo fiz isto e quando cheguei lá fui atendido por outra funcionária que disse que não podia. Isto tudo depois de um despacho do juiz pedindo ao cartório para reinternar o pedido ao Distribuidor do estado em questão. Bem passado um mês do despacho do Juiz foi que apareceu no processo no dia 21/11/14 pra ser mais exato - Oficio Expedido. Este bendito oficio até hoje não chegou no distribuidor da cidade, tenho acompanhado diariamente e sempre sou informado que não existe nenhum pedido lá. O pior é que a pessoa que cuida do meu processo no cartório é muito mau educada, pouco da atenção e rejeita qualquer sugestão para resolver o problema. por exemplo o local onde a certidão foi requisitada passou o endereço de um e-mail e disse que bastava passar o e-mail do oficio e eles retornavam, segundo a funcionária do meu processo isto não pode.. e vejam e justiça pedindo pra justiça e mais na era da digisitação tudo online fazer um pedido via correio e demorar tanto assim me parece um tanto ultrapassado. Bem diante de que expus meu processo simplemente parou e eu não sei o que fazer, se procuro o cartório eles só dizem que tem que esperar. Tenho medo de procurar algum outro meio e ser prejudicado no meu processo, já que a impressão que os funcionários me passam é de que eles estão acima do bem e do mal e portanto não temos outra alternativa a não ser de ficar na mãos deles. Claro que isto não se aplica a todos.... Por favor se alguém viveu algo parecido ou pode contribuir me de uma luz do que posso fazer se é que posso... Além de fato esperar.