terça-feira, 18 de novembro de 2014

Eventos de Novembro de 2014


Como parte de suas atividades, o Projeto Acolher promove semestralmente uma palestra, realizada num auditório que comporte maior número de pessoas do que as que podemos receber em nossos encontros mensais.
Para o evento deste semestre, convidamos a Profª Drª Maria Inês da Silva Barbosa, assistente social, doutora em Saúde Pública pela USP.
Ficamos muito felizes com sua disponibilidade em vir para São Paulo no dia 8 de novembro, já que ela reside em Salvador. Em princípio, ela viria apenas nesta data. No entanto, a pedido da psicóloga Eliana Kawata, a consultamos sobre sua disponibilidade em fazer também uma palestra no dia 12 para entidades de acolhimento. Ela assentiu, desde que providenciássemos sua passagem aérea. Considerando a importância desta oportunidade, que redundaria o melhor atendimento a crianças e adolescentes abrigados, o Projeto Acolher prontamente se responsabilizou por sua vinda.
Assim, no dia 8 de novembro, pais e candidatos à adoção se emocionaram e aprenderam muito sobre questões referentes ao racismo e à adoção.

Racismo e Adoção

E, no dia 12, o público composto majoritariamente por técnicos das entidades de acolhimento e de algumas Varas da Infância e Juventude também ouviram a palestrante sobre o racismo e entidades de acolhimento e a aplaudiram fortemente, demonstrando sua satisfação. Dra. Dora Aparecida Martins, juíza titular da VIJ do Foro Central abriu o encontro, que foi coordenada pela desembargadora Dra. Maria Olivia Pinto Esteves Alves.

Racismo e entidades de acolhimento

Segue abaixo uma das questões retiradas da avaliação respondida por cerca de 70 % das cem pessoas presentes na palestra “Racismo e Adoção”, para dar uma idéia de como as pessoas aproveitaram este encontro.

Para as pessoas que não estiveram presentes, e ou que desconhecem a palavra “sankofa, deixo uma breve explicação, pois além deste nome ou o seu conceito aparecer várias vezes nos comentários abaixo, é de uma beleza e profundidade notáveis. Sankofa pode ser representado como um pássaro mítico que voa para frente, tendo a cabeça voltada para trás e carregando no seu bico um ovo, o que é compreendido que para avançar, para gestar o presente e o futuro, é necessário conhecer o passado.

      
          

Agrupamos os comentários por temas para facilitar a leitura.

Pedimos que as pessoas respondessem as perguntas abaixo da forma mais espontânea possível

Do que você escutou hoje, há algo que o(a) tenha emocionado,? Ou algo que você acredita que vai ficar pensando nisto várias vezes? O quê?
Importância de conhecer o passado:
Olhar para trás e gestar o presente. “SANKOFA”
“SANKOFA”
“A importância da história, do passado”
“Tudo, principalmente a referência do passado”
“Olhar para o início, para trás e entender o hoje”
“O olhar para trás”
“Importância Buscar conhecer, o que não conhecemos”
“As coisas do passado podem nos ensinar hoje”
“A redenção de Cam”
”Nossos mortos não morreram e a redenção de Cam”
“Maneira como enxergar as diferenças das religiões”
“A separação das famílias quando houve o tráfico humano”
“Saber, conhecer, para depois criticar”
Reconhecimento da situação atual ou do  mito da democracia racial
“Como a questão do racismo é presente em nossas vidas e mudar isso só depende de cada um de nós”
“Preconceito”
“O racismo está presente na vida e não percebemos”
“O racismo que ainda vivemos”
“Aspectos enraizados do racismo”
“A discriminação e algo que me perturba (via de mão dupla)”
Construção do futuro desejado
“Qual o legado que quero deixar”
“Igualdade entre as raças”
“Nas leis que obrigam as escolas a dar a história dos afrodescendentes.”
“Sobre a relação entre as raças”
“Sobre o racismo e como lidar com ele”
“A questão de formarmos gente acima de tudo, com olhar de igualdade”
“Meu cabelo não é ruim. Ruim é seu racismo”
“O acolhimento e o espírito desarmado. Gosto de ver que uma luta pode ser travada sem ódio e sem sangue”
“Ser humano, independente da etnia”
Referente às crianças
“Relação de amor e o exemplo e comparações da Bruna e Maria Inês”
“No presente da boneca preta”
“Com o carinho que ela tem com a Bruna”
“A atenção dedicada à criança fará toda a diferença no futuro do ser humano”
“Implicações da adoção de uma criança negra”
“Mostrar para meu filho o quanto ele é importante e tem suas próprias belezas”
“Reforço positivo”
“A conscientização do meu filho com respeito ao que ele é”
“O amor”
“No apego de uma criança a uma pessoa”
“Amor incondicional e ajuda ao próximo”
“Como abordar as origens”
“Saber e acolher”
“Os modelos de beleza, a história dos povos, como trazer tudo isso para a criança”
“A forma como chegar e convencer a criança que ela é especial”
“O medo de como lidar com o racismo nas crianças”
Outros comentários:
“Praticamente tudo”
“Me emocionei com a pessoa da palestrante”
“Trabalhar o diferente”
“Valorização”
“Generosidade, aceitação, tolerância”
“Toda a palestra foi importante e trouxe conhecimento”
“A importância da valorização”

Nosso desejo é que esta sabedoria africana se espalhe pelos quatro ventos e seja exercida.

M. Beatriz A Sette
Presidente do Projeto Acolher

sábado, 8 de novembro de 2014

Racismo e Adoção

AGORA! Auditorio da OAB Santo Amaro lotado para a plestra da Prof. Dra. Maria Inês Barbosa promovida pelo Projeto Acolher - fique atento a programação de nossos próprias eventos e participe!