domingo, 18 de março de 2018

Inscrições para o encontro de Abril/18 do Projeto Acolher

Amigos,

As inscrições para o encontro de Abril dos grupos Acolhimento e Grupo de Pais abrirão no dia 19/03.

Para inscrever-se é necessário enviar-nos email para projetoacolher@gmail.com, informando:

- Nome completo dos participantes
- Telefone para contato
- Fórum no qual está inscrito ou irá se inscrever
- Se já participaram de alguma reunião do Projeto Acolher
- Se pretendem levar alguma criança no dia da reunião (nome e idades)


Data:        07/04/2018
Horário:   16:00 às 18:00h
Inscrição:  R$ 20,00 por pessoa
Local
:        clique aqui

Não se esqueça:  
as vagas são limitadas, a procura é grande e as inscrições são realizadas por ordem de recebimento dos emails, até o preenchimento das vagas.

Grupo Acolhimento: Destinado àqueles que nunca participaram de reuniões do Projeto Acolher.

Grupo de Pais: Destinado às pessoas que já adotaram ou que já participaram do grupo "Meu Projeto de Adoção - MPA"

Informamos ainda que novas turmas de MPA-Meu Projeto de Adoção*, serão abertas somente em agosto/18, pois as turmas deste semestre já estão completas e em andamento.

*Grupo Meu Projeto de Adoção - MPA:
Destinado às pessoas que já passaram pelo Grupo Acolhimento e que desejam preparar-se para uma maternidade/paternidade adotiva responsável.




Grupo de Voluntários na reunião de Formação/Capacitação - Comprometimento e Seriedade!!!

Carol, Carmen, Everton, Eden, Bia, Cecília, Célia, Angelita e Leda.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Inscrições para o encontro de Março/18 do Projeto Acolher

Amigos,


As inscrições para o encontro de março dos grupos Acolhimento e grupo de Pais encontram-se abertas:

Para inscrever-se é necessário enviar-nos email para projetoacolher@gmail.com, informando:

- Nome completo dos participantes
- Telefone para contato
- Fórum no qual está inscrito ou irá se inscrever
- Se já participaram de alguma reunião do Projeto Acolher
- Se pretendem levar alguma criança no dia da reunião (nome e idades)


Data:        17/03/2018
Horário:   16:00 às 18:00h
Inscrição:  R$ 20,00 por pessoa
Local
:        clique aqui

Ressaltamos que as vagas são limitadas, a procura é grande e as inscrições são realizadas por ordem de recebimento dos emails, até o preenchimento das vagas.

Grupo Acolhimento: Destinado àqueles que nunca participaram de reuniões do Projeto Acolher.

Grupo de Pais: Destinado às pessoas que já adotaram ou que já participaram do grupo "Meu Projeto de Adoção - MPA"



Informamos ainda que novas turmas de MPA-Meu Projeto de Adoção*, serão abertas somente em agosto/18, pois as turmas deste semestre já estão completas e em andamento.

*Grupo Meu Projeto de Adoção - MPA:

Destinado às pessoas que já passaram pelo Grupo Acolhimento e que desejam preparar-se para uma maternidade/paternidade adotiva responsável.


A coordenação.




sábado, 3 de fevereiro de 2018

Manifesto do Projeto Acolher-São Paulo sobre o Projeto de Lei do Senado no 394 de 2017, que dispõe sobre o Estatuto da Adoção da Criança ou Adolescente

O Projeto Acolher, Grupo de Apoio à Adoção e à Convivência Familiar e Comunitária, formado por voluntários, é um espaço de orientação, reflexão e acolhimento às pessoas que aguardam a chegada de seus filhos, às que se tornam pais ou filhos pela adoção e às que se identificam com a situação das crianças e adolescentes impossibilitados de permanecerem em suas famílias de origem. Foi fundado em 1999 e nestes dezenove anos recebeu cerca de 2.500 participantes.

Alinhado com seus princípios, o Projeto Acolher vem a público informar seu repúdio integral ao Projeto de Lei do Senado no 394 de 2017, que dispõe sobre o Estatuto da Adoção da Criança ou Adolescente, posição fundamentada nas considerações a seguir:

A Constituição Federal de 1988 garante a prioridade absoluta dos direitos das crianças e adolescentes conforme o artigo que se segue:

Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

Com base na Constituição e de acordo com a Doutrina da Proteção Integra o ECA, considerado um dos mais avançados conjuntos de leis de proteção para a infância e a adolescência, reconhece as crianças e os adolescentes como pessoas em desenvolvimento e sujeitos de direitos.

Dentre esses direitos, o artigo 19 do ECA garante a "toda criança e adolescente o direito de ser criado e educado no seio da sua família e, excepcionalmente, em família substituta assegurando a convivência familiar e comunitária.”

             Como então explicar o absurdo número de cerca de 50000 de acolhimentos institucionais?

Apesar de o ECA garantir que a pobreza dos genitores não constitui fator de perda ou suspensão do poder familiar (art. 23), pesquisas(*) mostram que os principais motivos do acolhimento estão relacionados à pobreza e aos seus desdobramentos. A ausência ou precariedade do trabalho, a dificuldade de acesso à saúde, habitação, educação, assistência social, ao lazer, de equipamentos sociais públicos, que cuidem bem das crianças enquanto os pais trabalham, enfim todo esse difícil contexto cotidiano fragiliza as famílias, interfere nas relações familiares e as impossibilita de proporcionar condições de vida dignas de sobrevivência a sua prole.

O número de acolhimentos institucionais no Brasil nos preocupa e nos sensibiliza muito, porém não concordamos que a solução seja a aprovação do Estatuto da Adoção. A retirada da adoção do ECA significa desmembrá-lo, desarticulando e enfraquecendo todo arcabouço jurídico que protege integralmente as crianças e os adolescentes. Faz-se necessário, sim, que o ECA seja implementado na íntegra, e que sejam cumpridas as políticas públicas necessárias para que os direitos fundamentais sejam concretizados.

O Projeto de Lei do Estatuto da Adoção, ao propor a agilização dos processos, prioriza a adoção em detrimento da preservação e resgate dos laços familiares, já assegurados pela Constituição. Federal.

Se por um lado desejamos que os assuntos pertinentes à adoção sejam encaminhados com maior agilidade, por outro entendemos ser fundamental esgotar todas as possibilidades de reintegração da criança ou do adolescente à sua família de origem. Assim, depois de encerradas as buscas por familiares com os quais a criança ou o adolescente tenha convivido e mantenha vínculos de afinidade e afetividade, a filiação adotiva que se estabelecerá em seguida contará com maior legitimidade e ética.

A nossa convivência com as famílias adotivas nos ensina, a cada dia, como essa forma de filiação pode criar novas relações familiares, novos vínculos e dar a uma criança ou adolescente a possibilidade de ressignificar suas dores advindas das rupturas e privações vivenciadas. Para que isso ocorra, a preparação das famílias é fundamental.

Nesse sentido reconhecemos e parabenizamos a ação dos Grupos de Apoio à Adoção do Brasil, inclusive o nosso, que foram responsáveis em grande parte pela divulgação do conceito da adoção voltada aos interesses das crianças e adolescentes, bem como pela considerável redução de preconceitos que cercam o tema. Se hoje temos a adoção de crianças maiores, de adolescentes, de grupo de irmãos e de crianças com necessidades especiais isso se deve, em grande parte, ao esforço desses grupos.

Todavia, discordamos do papel que o PLS em questão dispõe aos Grupos de Apoio à Adoção no que se refere a função de realizar avaliação técnica, terceirizando a responsabilidade do Estado. Caso assumam tais atribuições, os Grupos de Apoio terão de lidar com o conflito de interesses entre a função de avaliar e o propósito de oferecer aos candidatos à adoção e às famílias adotivas um espaço para livre discussão, onde não deve haver julgamentos.

O Projeto Acolher propõe que a agilidade nos processos das crianças e adolescentes institucionalizados se dê a partir do fortalecimento do Judiciário por meio do dimensionamento adequado de recursos humanos, estruturais, financeiros e do cumprimento ao ECA.

Reconhecemos que há diferentes pontos de vista sobre a PLS 394/2017 e convidamos a todos para a continuidade e aprofundamento do debate.






São Paulo, 03 de fevereiro de 2018.

Associação Projeto Acolher
CNPJ 04.823.726/0001-85 










(*)
O Direito à Convivência Familiar e Comunitária:os abrigos para crianças e adolescentes no Brasil. Enid Rocha Andrade da Silva (coordenadora) / Brasília, 2004. Disponível em : http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&id=5481 em 13 de janeiro de 2018.

Levantamento Nacional das Crianças e Adolescentes em Serviços de Acolhimento .MDS/ Fiocruz, livro organizado por Simone Gonçalves de Assis e  Luiz Otavio Farias. Disponível em http://www.neca.org.br/?p=4373: 5 de janeiro 2018

Favero, E. Questão Social e Perda do Poder Familiar. São Paulo. Veras, 2007. 




terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Inscrições para o Encontro do Projeto Acolher no mês de Fevereiro/18

Amigos,

Desejando a todos um ano muito produtivo, informamos que nossas atividades iniciarão no dia 24/02/2018.

As inscrições para este encontro estarão abertas a partir do dia 12/02/18.

Para inscrever-se é nevessário enviarnos email para projetoacolher@gmail.com, informando:

- Nome completo dos participantes
- Telefone para contato
- Fórum no qual está inscrito ou irá se inscrever
- Se já participaram de alguma reunião do Projeto Acolher
- Se pretendem levar alguma criança no dia da reunião (nome e idades)



Grupo Acolhimento:
Destinado àqueles que nunca participaram de reuniões do Projeto Acolher

Grupo de Pais:
Destinado às pessoas que já adotaram ou que já participaram do grupo "Meu Projeto de Adoção - MPA"

Grupo Meu Projeto de Adoção - MPA:
Destinado às pessoas que já passaram pelo Grupo Acolhimento e que desejam preparar-se para uma maternidade/paternidade adotiva responsável.


Data:       24/02/2018
Horário: 16:00 às 18:00h

Ressaltamos que as vagas são limitadas e as inscrições são realizadas por ordem de recebimento dos emails, até o preenchimento das vagas.


A coordenação.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Audiência Pública para debater Projetos de Lei que tratam da Adoção.



Convidamos todxs a participarem da audiência pública chamada pela Deputada Beth Sahão, a pedido do Movimento pela Proteção Integral de Crianças e Adolescentes,para debater projetos de lei que tratam da adoção. 

Dia 06/02/2018, às 13 horas, na Assembléia Legislativa de São Paulo - ALESP.

Divulguem e Participem desse momento importante de defesa da proteção integral de crianças e adolescentes!

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Período de Férias

Amigos,

Nossas reuniões de 2017 encerraram-se no dia 09/12 e estamos em período de férias. Mas aproveitamos para desejar que 2018 nos traga mais harmonia, compreensão e respeito!

Ainda não temos o calendário para o próximo ano, pois a escola que nos cede o local para as reuniões, não nos informou ainda as datas disponíveis para 2018. 

Portanto, pedimos a gentileza de acompanharem aqui no nosso blog (www.projetoacolher.blogspot.com) ou nossa página no Facebook (@associacaoprojetoacolher) a partir da primeira semana de fevereiro, para terem acesso a informação da abertura das inscrições e data das reuniões.

A coordenação.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Silvia Abravanel, Filha de Silvio Santos, fala sobre adoção

A apresentadora Silvia Abravanel, filha do apresentador Silvio Santos, falou quando descobriu que era adotada:

Reprodução/SBT "Eu ouvia esse termo de uma das minhas irmãs. Eu achava que eu era doente. Eu cheguei pro meu pai: ´pai, eu tenho alguma doença chamada adotiva?"

veja matéria completa clicando AQUI


domingo, 26 de novembro de 2017

'dói saber que meu neto passa por situações constrangedoras só por ser negro'

Resultado de imagem para marieta severo e o neto franciscoMarieta Severo falou sobre temas espinhosos da noel que  interpreta uma vilã: "Acho uma maravilha Walcyr estar tocando em feridas tão expostas, mas que muita gente finge não ver. Temos que ser inclementes com o racismo, não dá para relativizar!"

veja a noticia clicando AQUI

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Inscrições para o Encontro do Projeto Acolher no mês de Dezembro/17


Amigos,

Informamos que as inscrições para nossa última reunião do ano, no mês de dezembro, para os grupos Acolhimento Grupo de Pais (antigo Reflexão) estarão abertas a partir do dia 27/11/17.

Para inscrever-se é necessário nos enviar e-mail para projetoacolher@gmail.com, informando:

- Nome completo dos participantes,
- Telefone para contato
- Fórum no qual está inscrito ou irá se inscrever
- Se já participaram de alguma reunião do Acolher
- Se já adotaram
- Se pretendem levar alguma criança no dia da reunião (nome e idades).

Grupo de Acolhimento - 
   destinado àqueles que nunca participaram de reuniões do Projeto
   Acolher

- Grupo de Pais (antigo Reflexão) 
   destinado às pessoas que já adotaram ou que já participaram do
  Grupo
"Meu Projeto de Adoção"


Data da Reunião:    09/12/2017

Ressaltamos que as vagas são limitadas e as inscrições são realizadas por ordem de recebimento dos emails, até o preenchimento das vagas.

Alertamos ainda, que, quanto ao grupo MPA - Meu Projeto de Adoção, as novas turmas serão abertas somente em Fevereiro/2018
O requisito para a participação no MPA é ter passado pelo grupo Acolhimento.





terça-feira, 14 de novembro de 2017

Inscrições para o Encontro de Novembro/17


Amigos,

Informamos que as inscrições para a reunião de setembro para os grupos Acolhimento Grupo de Pais (antigo Reflexão) encontram-se abertas e para inscrever-se é necessário nos enviar e-mail para projetoacolher@gmail.com, informando:

- Nome completo dos participantes,
- Telefone para contato
- Fórum no qual está inscrito ou irá se inscrever
- Se já participaram de alguma reunião do Acolher
- Se já adotaram
- Se pretendem levar alguma criança no dia da reunião (nome e idades).

Grupo de Acolhimento - 
   destinado àqueles que nunca participaram de reuniões do Projeto
   Acolher

- Grupo de Pais (antigo Reflexão) 
   destinado às pessoas que já adotaram ou que já participaram do
  Grupo
"Meu Projeto de Adoção"


Data da Reunião:    25/11/2017
Horário:                  das 16 às 18:30h

Ressaltamos que as vagas são limitadas e as inscrições são realizadas por ordem de recebimento dos emails.

Alertamos ainda, que, quanto ao grupo MPA - Meu Projeto de Adoção, as novas turmas serão abertas somente em Fevereiro/2018
O requisito para a participação no MPA é ter passado pelo grupo Acolhimento.

sábado, 28 de outubro de 2017

Palestra: "Adoção e a Realidade do Negro no Brasil" - Evento do mês de Novembro/17


A mãe negra embala o filho.
Canta a remota canção
Que seus avós já cantavam
Em noites sem madrugada.
Canta, canta para o céu
Tão estrelado e festivo.
É para o céu que ela canta,
Que o céu
Às vezes também é negro.
No céu
Tão estrelado e festivo
Não há branco, não há preto,
Não há vermelho e amarelo.
—Todos são anjos e santos
Guardados por mãos divinas.
A mãe negra não tem casa
Nem carinhos de ninguém…
A mãe negra é triste, triste,
E tem um filho nos braços…
Mas olha o céu estrelado
E de repente sorri.
Parece-lhe que cada estrela
É uma mão acenando
Com simpatia e saudade…


(Aguinaldo Fonseca, poeta cabo-verdiano)

--------------------------------------------------------------------------------------------------


PALESTRA


Tema:                "Adoção e a Realidade do Negro no Brasil"
  
Palestrante:               Angela Maria Ribeiro Lima
Socióloga, mãe, AKPALÔ* - contadora de histórias da diáspora africana e membro da diretoria executiva do Projeto Acolher.

Data:                           11/11/2017
Horário:                      16 às 18:00h
Local:                          Colégio Anhembi Morumbi
Rua Michigan, 962 – Cidade Monções

Inscrições:    Por email, a partir de 30/10/2017, informando:
                                   - Nome completo dos participantes
                                   - Telefone para contato
                                   - Se levará crianças no dia do evento

Contribuição:            R$ 20,00 por pessoa


Contato:
projetoacolher@gmail.com
fone: (11) 2577-0238



---------
 "Akpalô em nagô significa "contador de histórias, aquele que guarda e transmite a memória do seu povo". Assim, os contadores de histórias assumem uma responsabilidade social e cultural muito importante, de transmitir oralmente, aos mais jovens, as tradições e histórias daquela comunidade".

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

ACOLHIMENTOEMREDE

Vale a pena conhecer:

COMO SURGIU O ACOLHIMENTOEMREDE:

O AcolhimentoemRede emergiu como um grupo colaborativo de discussões, trocas e reflexões sobre a medida protetiva de acolhimento para crianças e adolescentes.

Em 2010 o Instituto Fazendo História realizou uma pesquisa com profissionais da rede, sobre o desejo de se ter um espaço em rede para aprimorar e compartilhar as questões pertinentes ao acolhimento. Nessa constatou que, mais do que interessadas, estas pessoas estavam dispostas a dar o pontapé inicial para pôr em prática esta iniciativa. E foi assim que em julho de 2010 um grupo de quase 100 pessoas deu início ao AcolhimentoemRede.
Hoje somos mais de 1000 membros que atuam direta ou indiretamente em instituições de acolhimento, comprometidos com o constante aprimoramento das práticas nesta área. Fazem parte desta rede profissionais de vários estados do Brasil e das mais diversas formações e funções na rede de proteção à criança e ao adolescente (assistentes sociais,  psicólogos, conselheiros tutelares, educadores, advogados, estudantes e acadêmicos entre outros).

Para conhecer melhor o AcolhimentoemRede, clique aqui!

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

O acordo (uma história de adoção tardia)


Roberto Shayer Lyra


Essa não é a vida que eu queria.
Antes eu queria minha mãe antiga, numa casa boa, cuidando de mim e de meus irmãos. Queria que ela me levasse para a escola, olhasse meus cadernos, comprasse lápis e caderno. Que brincasse comigo e me deixasse brincar com as outras crianças da rua. Queria olhar pra ela e ver como eu seria quando fosse grande, igual a ela. Isso é o que eu queria, mas não quero mais. Não aconteceu e não vai acontecer. Esperei por muito tempo e apenas coisas ruins aconteceram. Eu não quero ser ela.
Você também queria que sua filha viesse de outros jeitos, mas não deu. Queria que eu não tivesse lembranças além de você me levando ao parque. Queria olhar para mim e achar o nariz do tio e os olhos da avó, mas eu não tenho esses olhos. Queria, pelo menos, que a cor fosse a mesma. Não é.
Eu não saí de e você não estava lá quando eu nasci. Não me ensinou a andar nem me levou no meu primeiro dia na escola. Você queria que eu tivesse nascido hoje, que não tivesse essas lembranças. Te incomodam as lembranças tristes, por que crianças deviam ser sempre alegres. Te incomodam as lembranças alegres, por que você não está nelas.
Então eu estou aqui e você aí. Vamos começar daqui.
Eu vou chamar de mãe e você me chama de filha. Vai ser estranho por algum tempo, depois a gente acostuma. A outra eu vou chamar de mãe de barriga, mãe antiga, mãe de antes ou falo dela pelo nome. Vou falar pouco dela, não se preocupe. Você vai me apresentar aos tios e primos e me contar dos avós. Eu vou decorá-los, aos poucos. Se algum tio ou avó virar a cara ou me olhar torto, vou fazer de conta que não vi. Deixo a briga com os adultos pra você. Dos primos eu cuido, por que não tenho medo de menino.
Vai ter aquelas horas esquisitas. A visita ao médico que pergunta coisas que nenhuma de nós sabe, como vacinas e doenças na família. Ou a escola pedindo fotos de quando eu era pequena, ou histórias de parto. Nem sempre a gente vai resolver isso direito. As vezes eu vou chorar. Outras vezes vai ser você.
Você vai ter paciência se eu pedir uma boneca mesmo sendo grande desse tanto. Também vai ter paciência se eu quebrar a boneca. A boneca é minha, eu posso fazer o que quiser. Posso brincar, guardar, esconder das outras crianças, não querer emprestar, dormir com ela e até mesmo quebrar. É minha, não é?
Você vai ter paciência comigo e explicar muitas vezes aquele monte de regras. Como sentar na mesa, dar descarga na privada, passar sabão no sovaco, esfregar os pés, guardar a roupa limpa, não amontoar roupa suja, dizer “bom dia” para as visitas, não comer demais, não comer de menos, guardar caderno, não mexer na tomada da sala, não mexer nas suas joias, não mexer nas suas roupas, limpar a cama, arrumar a saia, não subir na janela, limpar os pés depois de brincar no pátio da escola, amarrar o sapato, dizer “até breve” pros tios (todos eles), não bater nos primos e muitas outras regras. Você vai ter que repetir muitas vezes mesmo. Muitas mesmo.
Eu vou ter paciência com você quando você falar essas regras, mesmo as que eu não entendo.
Esse é o acordo.
Um dia vamos esquecê-lo. Vamos fazer novos acordos. Uma mesada se eu tiver boas notas. Ir à festa se o armário estiver arrumado. Sair à noite se voltar antes das dez. Pode ser às onze?
Eu vou fazer o que puder para esse acordo dar certo. Posso contar contigo?

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Giovanna Ewbank mudou visão sobre racismo após ser mãe: 'Títi me ensinou muito'


"Mãe coruja, Giovanna Ewbank contou que sua visão sobre o racismo mudou após a adoção da pequena Títi, filmada pela atriz em bastidores de gravação. "Ela chegou já me ensinando uma porrada de coisa. Chegou fazendo um furacão na minha vida. Sempre soube que existia a desigualdade racial, preconceito, mas não estava perto de mim, não tinha essa noção. "

veja a matéria completa no site Pure People
clique AQUI

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Atividades do Mês de Outubro/17

Queridos amigos,

No mês de outubro, além de nossa programação normal, teremos duas atividades especiais:

Para as crianças, a nossa voluntária e mãe adotiva Karla Alonso está confeccionando, com muito carinho, sacolinhas com lembrancinhas para comemorarmos com elas o dia das crianças. Ao efetuar sua inscrição, por favor, informe os nomes e idades das crianças.

Para aqueles que estão aguardando a chegada de seus filhos e que vivem a ansiedade da espera e para os papais e mamães que gostariam de estar mais calmos e pacientes para lidar melhor com seus filhos, a nossa voluntária Carol Bonfanti nos conduzirá a um relaxamento com o objetivo de reduzir os efeitos da ansiedade.  Carol é formada pela PUC-SP em Comunicação das Artes do Corpo como atriz, intérprete criadora e bacharel em Artes Cênicas. É também professora de yoga há mais de 15 anos, com formação em São Paulo/BR e na Índia. Além disso, é formada em Biospicologia pelo Instituto Visão Futuro em Porangaba/SP e facilitadora de programas para gerenciamento de estresse, controle emocional e desenvolvimento pessoal em todo estado de São Paulo.

Imagem inline 1

Data:               07/10/17
Horário:          15:00h
                         Favor chegar com 15 minutos de antecedência para registro da presença na recepção.
                         A pontualidade deve ser respeitada: uma vez iniciada a atividade, não serão permitidas interrupções, para não desconcentrar quem estiver participando.
Duração:         30 minutos
Inscrições:       A partir do dia 25/09, por email, juntamente com a inscrição para nosso encontro mensal, devendo o participante mencionar que participará da Atividade.
                          Vagas limitadas.
Atividade:
·    Práticas de yoga/ exercícios físicos básicos, que qualquer pessoa pode fazer, para aliviar dores e tensões do corpo.
·    Exercícios simples de respiração, para gerar auto percepção e controle da respiração.
·    Relaxamento profundo (uma breve meditação conduzida, com visualização e relaxamento).
·    Todas essas são técnicas comprovadas por Harvard para gerenciamento de estresse e ansiedade.
·    Qualquer um mesmo pode fazer.
·    Não tem religião, não tem restrição física nem de faixa etária!

Após a atividade teremos nossa reunião normal.

Esperamos por vocês!

A coordenação.